O que é Sal Marinho

Sal é a definição para uma classe de compostos iônicos que apresentam características similares, tais como o sabor e a sua origem. Um sal é o produto derivado da reação entre um ácido e uma base.

Sal marinho é o termo para sais encontrados nas águas de mares e oceanos. No entanto, nos dias atuais, a denominação “sal marinho” vem ganhando uma conotação especial. “Sal marinho” passou a ser sinônimo de: baixo teor de sódio, alimentação saudável e superioridade ao sal de cozinha (sal de mesa, sal refinado), NaCl.

A crescente busca por alimentação mais saudável induziu o mercado a introduzir vários produtos similares no mercado alimentício. Vários produtos, tais como “sal do Himalaia” e “sal marinho” são praticamente o mesmo do que o sal refinado.

O “sal marinho” é obtido pela evaporação da água do mar filtrada, não contendo aditivos adicionados durante o processo de obtenção. O “sal marinho” normalmente apresenta coloração mais escura do que o sal de cozinha, podendo ser levemente cinza ou rosa.

Várias empresas que comercializam o “sal marinho”, afirmam que seus produtos possuem quantidades significativas de sais (cloretos, sulfatos e iodetos) de magnésio, cálcio e potássio, além de sódio em teor inferior ao encontrado no sal refinado. No entanto, o “sal marinho”, assim como o sal refinado e até mesmo o sal do Himalaia apresenta elevado teor de sódio (íon sódio), aproximadamente 390 g de sódio para cada 1 kg de sal (ou 390 mg de sódio para cada 1 grama de sal, como é possível visualizar na imagem do instagram do quiprocura.

Você sabe o que de fato é sal marinho?

Sal marinho é todo sal obtido a partir de águas de mares e oceanos. O sal refinado que é comercializado no Brasil, em sua maioria é obtido a partir de água de mares e oceanos, então, todo, ou quase todo o sal refinado comercializado no Brasil é marinho.

A diferença entre o “sal marinho” e o sal refinado é o processo de purificação que o sal refinado possui. O sal marinho pode ser uma mistura homogênea ou heterogênea de sólidos (sais, tais como cloreto de sódio, cloreto de magnésio, cloreto de cálcio, sulfato de cálcio, sulfato de magnésio, cloreto de potássio, iodeto de potássio e matéria orgânica microscópica), que pode apresentar coloração diferente de branco. No processo de purificação, praticamente tudo aquilo que não é cloreto de sódio é separado, deixando o sal limpo de impurezas, sejam orgânicas ou minerais (essas impurezas permanecem no sal marinho). Ao sal refinado é adicionado ainda uma pequena quantidade iodeto de potássio,  para auxiliar no combate aos distúrbios por deficiência de iodo.

Se você deseja reduzir a ingestão de sódio em sua alimentação, a solução pode ser mais simples do que você pensa. 1) Você pode passar a consumir o sal light, que é uma mistura homogênea de cloreto de sódio e cloreto de potássio. O íon potássio, ao contrário do íon sódio, não influencia na retenção de líquidos no organismo humano. A retenção de líquido pode provocar desde inchaços até problemas circulatórios, tais como pressão alta. 2) Você pode reduzir a quantidade de sal adicionada a comida preparada em sua casa. Uma comida salgada não é sinônimo de comida temperada.

O cloreto de sódio (NaCl) obtido da água do mar, comercializado no Brasil é utilizado na alimentação, mas também como reagente para a indústria química, para a produção de compostos derivados de cloro, sódio metálico e hidróxido de sódio, fundamental para produção de sabões, detergentes e até combustível.

Você também pode se interessar por:

Sal de cozinha, NaCl ou o que?

Aplicações do cloro