Armas Químicas

No período entre o início da 1ª Guerra Mundial e o final da 2ª Guerra Mundial, a Química das substâncias tóxicas e letais se desenvolveu bastante, principalmente para aplicações militares.
Compostos, denominados armas químicas, foram desenvolvidos, considerando-se o grande potencial de extermínio em massa. Algumas armas químicas, ou venenos militares conhecidos, são: gás Mostarda, O-mostarda, Sesquimostarda, Sarin, Soman, VX, Tabun, DFP, GF, entre outros.

Gás Mostarda

O gás mostarda faz parte de um grupo de compostos, os denominados, mostardas de enxofre. Todos os mostardas de enxofre possuem dois grupos cloroetila (-CH2CH2-Cl) ligados a um átomo de enxofre, alguns compostos podem apresentar átomos a mais de oxigênio ou enxofre na estrutura.

O gás mostarda é uma substância incolor, líquida, oleosa, muito solúvel em água e muito tóxica. Na forma impura, o gás mostarda se apresenta na coloração amarela. Este líquido possui grande volatilidade, à temperatura ambiente (25°C), podendo ser utilizado de maneira perigosa, nesta temperatura.

Propriedades físicas
Temperatura de fusão: 13°C;
Temperatura de ebulição: 216°C;
Densidade: 1,274 g/mL.

Ele é pouco solúvel em água e muito solúvel em gorduras e lipídios.

Este composto é um veneno mortal, que provoca graves ulcerações e irritações na pele, nos olhos e no sistema respiratório, além de lesões neurológicas e gastrointestinais e destruição de tecidos e vasos sanguíneos.

Uma pessoa contaminada com gás mostarda, pode sentir os sintomas em pouco minutos, dependendo da concentração a qual foi exposta.

Antídotos:

Quando ele reage com o cloro, ou NaOCl, ou ainda, Ca(OCl)2, ocorre a formação de compostos atóxicos. Sendo estas, reações para uma possível descontaminação ou desativação do composto.

O gás mostarda foi utilizado durante a 1ª Guerra Mundial e em lutas militares na Etiópia, em 1936. Os Estados Unidos produziu e estocou uma grande quantidade deste composto, desde a 2ª Guerra Mundial.

O-Mostarda

O O-mostarda faz parte de um grupo de compostos, os denominados, mostardas de enxofre. Todos os mostardas de enxofre possuem dois grupos cloroetila (-CH2CH2-Cl) ligados a um átomo de enxofre, alguns compostos podem apresentar átomos a mais de oxigênio ou enxofre na estrutura.

Propriedades físicas
Temperatura de fusão: 10°C;
Temperatura de ebulição: 120°C;
Densidade: 1,24 g/mL.

O O-mostarda é um líquido incolor e volátil, entretanto, menos volátil, a 25°C, que o gás mostarda, é tóxico e possui solubilidade pequena em água.

Este composto, em contato com a pele, penetra e pode provocar graves lesões, inflamações e empolamentos.

O O-mostarda, militarmente, é utilizado em conjunto com o gás mostarda, originando a combinação conhecida como: HT. Esta combinação possui ação tóxica ainda maior que a de cada composto isolado.

Antídotos

Não se conhece antídoto para este composto, entretanto, quando ele reage com o cloro, o NaOCl e Ca(OCl)2, ocorre a formação de compostos atóxicos. Sendo estas, reações para uma possível descontaminação ou desativação do composto.

Sarin

O Sarin é um composto utilizado como arma química, pertencente ao grupo dos gases de nervos, ou seja, organo-fosforados, altamente tóxicos, que atuam no sistema nervoso central, inibindo a ação da enzima acetilcolinesterase, que possui ação importante na transmissão de impulsos nervosos.
Os gases de nervos mais conhecidos são: Sarin, VX, Soman, Tabun.

Propriedades físicas
Temperatura de fusão: -57°C;
Temperatura de ebulição: 147°C;
Densidade: 1,10 g/mL.

O Sarin é uma substância líquida, muito tóxica, solúvel em água e com odor adocicado. Sua fórmula molecular é C4H10FO2P.

O Sarin, como dito, é altamente tóxico e pode ser absorvido pela pele, pelos olhos, ingerido ou inalado. Minutos após à sua exposição, uma pessoa pode morrer.
Ao ser contaminada por Sarin, uma pessoa pode apresentar os seguintes sintomas: vômito, sudorese (suor excessivo), dificuldade respiratória, náuseas, dores de cabeça, fraqueza e espasmos musculares.
A morte se dá pelo ataque à musculatura. Ou seja, o indivíduo contaminado perde a capacidade de sustentar funções básicas, como a respiração ou batimentos cardíacos, pois como dito, ocorre o enfraquecimento muscular.
Em caso de contaminação, a medida mais adequada a ser tomada é a remoção das roupas e lavagem do local contaminado.

Antídotos

Algumas substâncias são conhecidas como inibidoras da ação do Sarin. Entretanto, a atropina é a que apresenta ação mais eficaz.

VX

O VX é um composto utilizado como arma química, pertencente ao grupo dos gases de nervos, ou seja, organo-fosforados, altamente tóxicos, que atuam no sistema nervoso central, inibindo a ação da enzima acetilcolinesterase, que possui ação importante na transmissão de impulsos nervosos.

Propriedades físicas
Temperatura de fusão: -39°C;
Temperatura de ebulição: 298°C;
Densidade: 1,008 g/mL.

Os gases de nervos mais conhecidos são: Sarin, VX, Soman, Tabun.

O VX é um líquido incolor, inodoro, solúvel em água e altamente tóxico. Sua fórmula molecular é C11H26NO2PS.

O VX é uma substância extremamente tóxica, que pode provocar efeitos graves e danosos ao homem, em caso de contaminação.

Esta substância pode ser introduzida no organismo, através de inalação, ingestão, ou absorção pela pele. No caso da contaminação, alguns sintomas aparecem no indivíduo contaminado, por exemplo, náusea, vômito, diarréia, espasmos musculares, sudorese (suor excessivo), dificuldades respiratórias, tremores, convulsões e morte.

Em caso de contaminação com VX, a região deve ser lavada com bastante água.

Antídotos

Algumas substâncias são conhecidas como inibidoras da ação do VX. Entretanto, a atropina é a que possui ação mais efetiva.

Soman

O Soman é um composto utilizado como arma química, pertencente ao grupo dos gases de nervos, ou seja, organo-fosforados, altamente tóxicos, que atuam no sistema nervoso central, inibindo a ação da enzima acetilcolinesterase, que possui ação importante na transmissão de impulsos nervosos.
Os gases de nervos mais conhecidos são: Sarin, VX, Soman, Tabun.

Propriedades físicas
Temperatura de fusão: -42°C;
Temperatura de ebulição: 167°C;
Densidade: 1,022 g/mL.

O Soman é o gás de nervos mais tóxico, e pode agir como contaminante por todas as vias de exposição. Ele é uma substância líquida, incolor, solúvel em água, na qual sofre hidrólise facilmente à temperatura ambiente. Sua fórmula molecular é C7H16FO2P.

O Soman, como dito, é altamente tóxico e provoca efeitos graves à saúde humana.
A contaminação por Soman pode se dá através de ingestão, inalação, absorção por pele, mucosas e olhos. Os sintomas da contaminação podem ser: náusea, vômito, diarréia, espasmos e fraqueza muscular, sudorese (suor excessivo), dificuldades respiratórias e morte.

Antídotos

Algumas substâncias são conhecidas como inibidoras da ação do Soman. Entretanto, a atropina, fenobarbitol, carbamatos, algumas oximas e clonidina são estudadas e empregadas com eficiência contra a ação do Soman.

Referência Bibliográfica (Armas Químicas)
1– Patnaik, P., Propriedades nocivas das substâncias químicas, trad. Baptista, R. M. S., Vol. 2, Belo Horizonte, editora Ergo, 2003.
2– Na Internet em 22 de junho de 2015: http://www.cambridgesoft.com/Ensemble_for_Chemistry/.

Escrito por: Miguel A. Medeiros
Revisado em: 29 de junho de 2015

Você pode se interessar por: